linda martini - queima das fitas coimbra - 14.05.2010

LindaMartini01

LindaMartini02

LindaMartini03

LindaMartini04

LindaMartini05

LindaMartini06

LindaMartini07

LindaMartini08

LindaMartini09

LindaMartini10

LindaMartini11

Na sexta-feira, dia 14 de Maio, os Linda Martini estiveram na Queima das Fitas, em Coimbra, e foram os primeiros a actuar no palco principal.
A banda lisboeta é constituída por: André Henriques, na voz e guitarra, que toca de conquilha; Cláudia Guerreiro, no baixo e voz, que faz cordas para ringues de boxe; Hélio Morais, na bateria e voz, que toca com baquetas missom e pratos zildjian; e Pedro Geraldes, na guitarra e voz, que toca com protecção para os dentes.
Durante uma hora a banda interpretou nove temas, num rock meio instrumental meio cantado.
Começaram com “Este Mar”, presente na edição especial de “Olhos de Mongol”, edição esta que conta com o primeiro álbum e um outro disco com quatro temas. “Olhos de Mongol” refere-se a Henry Miller, em que num dos seus romances se dirige aos olhos de mongol como sendo a troca de olhares entre duas pessoas estranhas e entre as quais se gera imediatamente uma empatia. Entre os Linda Martini e o público da Praça da Canção aconteceu exactamente a mesma coisa.
Seguiu-se “Cronófago” e “Efémera”, mas foi com “Amor Combate”, em que mal soltaram os primeiros acordes, o público entrou em grande euforia e acompanhou a banda.
“Dá-me a Tua Melhor Faca”, também foi um grande momento já que nas primeiras filas se levantou uma nuvem de poeira; seguiu-se o primeiro avanço do segundo LP que vem a caminho, o single: “Belarmino”, que evoca a memória do boxeur Belarmino Fragoso a partir do filme assinado por Fernando Lopes em 1964. "Belarmino é a cidade de Lisboa, os “campeões com jeito” de O’Neill, ser-se bom a perder quando não se quer ganhar".
Já na recta final “O Amor é Não Haver Polícia” e terminaram em grande com mais um cheirinho do que aí vem, música dedicada aos presentes: “Esta é para vocês”, onde acabam com a frase: “Foder é perto de te amar, se eu não ficar perto.”
A banda conta ainda com o EP “Intervalo”, lançado pela Optimus Discos, que podem e devem descarregá-lo aqui. Dizem eles: "Foi um intervalo de excessos que nem a usura das semanas de trabalho das nove às seis nos impediu de gozar. Depois o disco. O formato queria-se directo, vivo, com músicas que já conhecíamos e das quais deixámos de esquecer as letras, as posições dos dedos e os compassos. Gravámos o EP num dia de intervalo, roubado à composição do 2ª álbum e às tais semanas de trabalho que não contam para as contas, só pagam a renda. Convidámos amigos e conhecidos a aparecer no estúdio e registámos o intervalo. Não quisemos fazer um disco ao vivo, mas antes um disco vivo. Esperamos que gostem”.
Esperamos tudo, vindo deles!

4 comentários:

Pedro Mustang disse...

Muito boas no geral. Gosto especialmente da segunda e da sétima. Bom trabalho!

MสЯ†iиhส ♥ disse...

Amei +.+

grande concerto, grandes fotos :)
ainda vais longe miúda.
acredito em ti!

adriana boiça silva. disse...

Muito obrigada, Pedro :)

adriana boiça silva. disse...

Muito, muito obrigada Martinha!
Beijinhos!